OBRIGADA PELA VISITA, VOCÊ É MEU VISITANTE

29 de novembro de 2011

Recursos Naturais

Recursos Naturais
Recursos naturais são elementos da natureza com utilidade para o Homem, com o objetivo do desenvolvimento da civilização, sobrevivência e conforto da sociedade em geral. Podem ser renováveis, como a energia do Sol e do vento. Já a água, o solo e as árvores que estão sendo considerados limitados, são chamados de potencialmente renováveis.

Os recursos naturais são componentes, materiais ou não, da paisagem geográfica, mas que ainda não tenham sofrido importantes transformações pelo trabalho humano e cuja própria gênese é independente do Homem, mas aos quais lhes foram atribuídos, historicamente, valores econômicos, sociais e culturais. Portanto, só podem ser compreendidos a partir da relação homem-natureza. Os recursos naturais são muito importantes para o Mundo.

Nem todos os recursos que a natureza oferece ao ser humano podem ser aproveitados em seu estado natural. Quase sempre o ser humano precisa trabalhar para transformar os recursos naturais em bens capazes de satisfazer alguma necessidade humana.

Os recursos podem ser: Renováveis: elementos naturais que usados da forma correta podem se renovar. Exemplos: animais, vegetação, água.
Frequentemente são classificados como recursos renováveis e não-renováveis, quando se tem em conta o tempo necessário para que se dê a sua reposição. Os não-renováveis incluem substâncias que não podem ser recuperadas em um curto período de tempo, como por exemplo, o petróleo e minérios em geral. Os renováveis são aqueles que podem se renovar ou serem recuperados, com ou sem interferência humana, como as florestas, luz solar, ventos e a água.
Também podem ser classificados de energéticos e não energéticos, se atendermos à sua capacidade de produzir energia. Os carvões e o petróleo são recursos naturais energéticos. Por vezes a água é também considerada um recurso energético, pois as barragens transformam a força da água em energia.
A maioria dos minerais são recursos não energéticos, com exceção do urânio e o plutônio por se tratarem de substâncias radioativas e usadas para a geração de energia.  Se, por um lado, os recursos naturais ocorrem e distribuem-se segundo uma combinação de processos naturais, por outro, sua apropriação ocorre segundo valores humanos. Além da demanda, da ocorrência e de meios técnicos, a apropriação dos recursos naturais pode depender também de questões geopolíticas, sobretudo, quando se caracterizam como estratégicos, envolvendo disputa entre povos.   





Extrativismo vegetal - O extrativismo vegetal é uma atividade que tira produtos da vegetação e que é praticada no Brasil desde que ele era uma colônia de Portugal.A madeira é um dos principais produtos da extração vegetal no país e pode ser usada, por exemplo, na indústria de móveis e na fabricação de papel e celulose.Outros destaques são a extração de castanha-do-pará, de grande valor nutritivo, o látex, extraído da seringueira e usado na produção de borracha, e o carvão vegetal, muito utilizado em lareiras, churrasqueiras e fogões a lenha.A Lei nº 4.771/65, de 15 de setembro de 1965, obriga qualquer pessoa ou empresa que explore, utilize, transforme ou consuma matéria-prima da floresta a fazer reposição florestal.

Extrativismo mineral - O Brasil possui algumas das maiores reservas minerais do mundo, como o Quadrilátero Ferrífero, em Minas Gerais, e a Província Mineral de Carajás, no Pará. Entre os principais bens minerais produzidos no Brasil estão o ferro, a bauxita, o ouro e o manganês – 8% das reservas de ferro que existem na Terra estão no país.

Extração de petróleo - Extração de petróleo é uma atividade crescente no Brasil  A existência do petróleo no País já era conhecida nos tempos do regime imperial, mas sua extração só tornou-se mais frequente e rentável na década de 50, após a criação da Petrobras. A produção diária, segundo dados da Petrobras, chega a 1.978.000 barris por dia.
Em 2008, o Brasil confirmou a existência da camada pré-sal, um marco histórico na indústria petrolífera mundial. Trata-se de uma faixa do litoral do Espírito Santo e de Santa Catarina, a sete mil metros abaixo do leito do mar, com grandes reservas de petróleo.
Hidrelétricas - O Brasil tem o maior potencial hídrico da Terra e detém aproximadamente 11% das reservas mundiais de água doce. Hoje, o Brasil tem mais de 140 usinas em operação, que respondem por 70,6% da eletricidade gerada no país. Também temos a Itaipu que é considerada a maior hidrelétrica do mundo em geração de energia. A usina de Tucuruí, no baixo Tocantis (PA), é a maior hidrelétrica inteiramente brasileira com capacidade de gerar mais de 8.000 megawatts-hora (MWh)

Conheça outros tipos de recursos naturais e veja como eles podem ser usados para beneficiar o homem:

Vento - A força dos ventos pode ser utilizada para produzir energia eólica a partir de turbinas. No Brasil, os primeiros equipamentos de energia eólica foram instalados no Ceará e em Fernando de Noronha (PE), no início dos anos 1990.Hoje, a maioria dos geradores eólicos está localizada nos estados do Nordeste, e a utilização dessa fonte para geração de energia elétrica no país ainda é pequena.

Sol - A radiação solar pode ser usada como fonte de energia térmica para gerar energia mecânica ou elétrica. Além da capacidade de aquecer ambientes, essa energia também  pode ser diretamente convertida em eletricidade, com os efeitos da radiação (calor e luz) em determinados materiais – como os semicondutores.Hoje, no Brasil, a energia solar é usada principalmente para o aquecimento de água, e para geração de energia elétrica.

Termelétrica - Uma usina termelétrica produz energia a partir da queima de carvão, óleo combustível ou gás natural, em uma caldeira projetada para esta finalidade. No Brasil, essas usinas passaram a ganhar força com a evolução tecnológica e o crescimento da malha de gasodutos – considerado um dos principais combustíveis desse tipo de usina.Muitas usinas no Brasil ainda se utilizam do carvão – que hoje já tem uma tecnologia de limpeza e combustão mais eficiente.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário